Menu

Explosão na Usiminas deixa feridos, e usina é evacuada em Ipatinga

fup20180810325_XnrcQ3s

Uma explosão dentro da Usiminas, em Ipatinga, fez a usina ser evacuada na tarde desta sexta-feira (10). Trinta pessoas foram levadas para o hospital, mas nenhuma em estado grave. O Corpo de Bombeiros afirma que não há mortos.

O acidente ocorreu em um dos gasômetros, na área da aciaria, onde o ferro é convertido em aço. A forte explosão foi sentida em diversos bairros da cidade do Vale do Aço, em Minas Gerais. Não se sabe ainda o que causou o acidente.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, a usina está fechada e não há previsão de retorno das atividades.

Um dos atendidos no Hospital Márcio Cunha, de Ipatinga, sofreu um corte na face causado por um estilhaço, segundo informação dos bombeiros. As outras 29 vítimas tiveram tonturas ou mal súbito decorrente da situação de pânico ou da inalação de gás.

“Todas essas vítimas prestavam serviço ou eram funcionários da empresa. Um fator que favoreceu a menor gravidade da ocorrência foi o fato da fábrica estar em horário de almoço no momento da explosão”, afirma nota do Corpo de Bombeiros.

Segundo os bombeiros, o tanque que explodiu continha uma mistura de gases utilizada na produção de aço, denominada LDG (Linz Donawitz Gás), também chamado gás de aciaria. O principal componente desse gás é o monóxido de carbono.

A explosão do gasômetro causou um incêndio, que foi controlado. Os trabalhos de socorro às vítimas já foi finalizado, mas os bombeiros seguem monitorando a situação no local.

Bombeiros descartam vazamento

Ainda segundo os bombeiros, há dois reservatório idênticos ao que explodiu na planta industrial da Usiminas, distantes cerca de 100 metros da explosão, que tiveram o funcionamento paralisado pela empresa.

O Corpo de Bombeiros afirma que não há vazamento de gás e que equipes fizeram várias medições com aparelhos específicos para leitura de gases, “comprovando a segurança do local e não havendo a necessidade de evacuação dos bairros próximos”.

Morte de funcionário

A explosão na Usiminas de Ipatinga acontece dois dias depois da morte de um funcionário de uma empreiteira que presta serviços na mesma unidade. Ele trabalhava na manutenção de um equipamento.

Luís Fernando Pereira, de 38 anos, trabalhava no despoeiramento da aciaria quando o acidente ocorreu. A empresa não informou as causas do ocorrido.

download

Fonte: G1