Menu

PRF completa 90 anos e recebe homenagem do Parlamento de SC

7c8fe532f97ec6a17ccbb21bedf0bf6cca995605

Os 90 anos de criação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi o tema do ato parlamentar solene realizado na noite desta quarta-feira (8) pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina, no Plenário Deputado Osni Régis. Proposta pela deputada Ana Paula Lima (PT), a homenagem destacou o papel desempenhado pela instituição em Santa Catarina, bem como reconheceu a credibilidade da PRF perante a população.

Criada pelo presidente Washington Luiz em 1928, a Polícia Rodoviária Federal conta atualmente com 10 mil homens responsáveis por cobrir 65 mil quilômetros de rodovias em 550 pontos de atendimento espalhados por todo o país. Em Santa Catarina, os 2,2 mil quilômetros de estradas federais estão sob responsabilidade aproximadamente 800 pessoas, entre policiais de pista e parte administrativa.

“É muito gratificante receber essa homenagem, pois ela é uma resposta positiva da sociedade, refletindo o reconhecimento do nosso trabalho”, afirmou o superintendente da PRF em Santa Catarina, Carlos Magno Cruz Júnior. Ele destacou que a instituição conta com a aprovação de 94% dos catarinenses, o que “reflete o trabalho profissional e dedicado de nossos policiais.”

O superintendente lembrou que Santa Catarina, pelas condições de suas rodovias federais, que recebem grande quantidade de veículos durante a temporada, além de movimento intenso por causa dos portos, tornam o trabalho da polícia desafiador. “Mesmo assim, temos conseguido reduzir o número de mortes em acidentes e batendo o recorde de apreensões de drogas”, comentou.

MAIS EFETIVO

O diretor do sindicato que representa os policiais rodoviários catarinenses (SINPRF/SC), Gérson Manoel Farias, destacou a importância da instituição para o país na luta contra a criminalidade, na diminuição na violência no trânsito e nos trabalhos de promoção da cidadania. Ele alertou que a PRF tem sofrido com a falta de efetivo em todo o país e reivindicou a realização de concurso público para a contratação de mais policiais.

“Nosso efetivo é o mesmo desde 1994. Em 24 anos, a criminalidade aumentou, o tráfego de veículos cresceu bastante, sem que houvesse o aumento no efetivo. Essa é uma questão prioritária”, disse.

Farias também criticou a possível retirada de direitos dos policiais, como o fim da aposentadoria especial. “Temos sofrido ameaças de perder essa condição. Precisamos garantir que os policiais tenham a tranquilidade de fazer seu trabalho sabendo que terão condições de se aposentar.”

Homenageados:

Carlos Magno Cruz Júnior, em nome da Superintendência da PRF-SC; Gérson Manoel Farias, pelo SINPRF/SC; Paulo Roberto Coelho Pinto, ex-superintendente da PRF-SC; Luiz Ademar Paes, ex-superintendente da PRF-SC; Paulo Roberto de Oliveira, ex-presidente do SINPRF/SC; Esi Duarte da Silva, um dos policiais rodoviários federais mais antigos (atuou entre 1961 e 1991); Maria Conceição da Costa, servidora da PRF-SC e Maria da Graça Ferreira Godoi, policial rodoviária federal, por atuação no patrulhamento pista e na corregedoria da instituição.

Fonte: Marcelo Espinoza AGÊNCIA AL