5 anos após assinatura da ordem de serviço, SC-484 segue sem pavimentação no Oeste de SC

Chapecó, 1º de outubro de 2014. Em ato realizado na extinta Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Chapecó, era assinada a ordem de serviço para a obra de pavimentação da SC-484, entre os municípios de Guatambu e Caxambu do Sul. Cinco anos depois, tudo segue igual naquele trecho da rodovia. A terra batida denuncia mais um descaso com a região Oeste.

Uma placa instalada na ocasião prometia o término da pavimentação até setembro de 2015, ou seja, o prazo para conclusão da obra era de 360 dias. Com investimento de R$ 10.128.104, através do Pacto por SC, seriam feitos os trabalhos rodoviários de terraplenagem, drenagem, pavimentação asfáltica e sinalização da rodovia, em um trecho que possui 11,5 quilômetros.

A reportagem do Diário do Iguaçu buscou entender os motivos para que a obra, mesmo com ordem de serviço dada, não foi executada. E tão logo a pavimentação não sairá, uma vez que o ato administrativo perde a validade ao completar cinco anos. Por nota, a própria Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade admite que o asfaltamento do trecho não será feito.

Conforme informação repassada pela assessoria de comunicação da Secretaria, na época da assinatura da ordem de serviço não foi destinado dinheiro para a execução da obra. Devido a não execução e pelo tempo, cinco anos, o projeto teria que ser revisto e sofrer adequações. Ainda, de que o Governo do Estado não possui no momento recursos para executar a obra.

Prefeitos buscam solução

Os prefeitos dos municípios de Guatambu, Luiz Clovis Dal Piva, e de Caxambu do Sul, Glauber Burtet, realizaram em agosto audiência com o coordenador de Atendimento dos Municípios da Secretaria de Estado da Casa Civil, Gabriel Arthur Loeff, em busca de solução para a questão. Eles foram informados que a prioridade do Governo do Estado é saldar dívidas de gestões anteriores e que, por isso, não consegue arcar com os custos de pavimentação da SC-484.

Dal Piva comenta que desde que assumiu o mandato, em 2017, tem buscado a administração estadual para que a obra saia do papel. “Instalaram até uma placa no local, que já caiu de velha”, diz o prefeito, que cedeu uma foto da referida placa à reportagem do DI. Ele lembra que o projeto de asfaltamento foi pago pelas prefeituras de Guatambu e Caxambu do Sul e custou, em 2010, cerca de R$ 170 mil. “Vamos seguir cobrando o asfalto desse trecho”, fala.

Já Burtet ressalta a importância do asfaltamento da SC-484 devido ao fato de que a Fundação Hospitalar de Caxambu do Sul atende aos municípios de Guatambu e de Planalto Alegre. “O asfalto dará mais agilidade e segurança no transporte dos pacientes”, explica. O prefeito conta ainda que a manutenção do trecho, que deveria ser realizado pelo Governo do Estado, é feito pelas prefeituras dos dois municípios. “Além de tudo, temos esse gasto com manutenção”.

Nova esperança

Em assembleia realizada pelos municípios integrantes da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc), em 10 de setembro, foi decidido que a pavimentação da SC-484, no trecho entre as cidades de Guatambu e Caxambu do Sul, é uma das prioridades que a Amosc indicou à Casa Civil do Estado para a execução de obras dentro da área da infraestrutura.

As outras prioridades apontadas pela Amosc são: a revitalização completa da rodovia SC-283, entre Concórdia e Itapiranga, trecho de 233 quilômetros; a recuperação da SC-160, que inicia em São Carlos e vai até Campo Erê, sendo 107 quilômetros; e a pavimentação da SC-482, um trecho de 19,4 quilômetros que liga os municípios de Santiago do Sul e de Coronel Martins.

Nota do Governo

“À época não foram descentralizados recursos na assinatura da ordem de serviço. Desde o início do ano, devido a dificuldades financeiras, não houve possibilidade de retomar a obra. Além disso, a situação que se encontra o processo, com cinco anos de paralisação, qualquer ação no sentido de retomada vai exigir revisão do projeto, que poderá afetar a exequibilidade do contrato que foi baseado numa situação anterior”, diz a nota enviada ao Diário do Iguaçu.

Reportagem do Diário do Iguaçu na edição do dia 2 de outubro de 2014 destacava o ato de assinatura da ordem de serviço, realizada no dia anterior, em Chapecó. A cerimônia contou com a presença do então governador em exercício de Santa Catarina, Nelson Schaefer Martins, e foi acompanhada pelo então secretário de Estado da Infraestrutura, João Carlos Ecker; e pelos prefeitos da época, Vilmar Foppa, de Caxambu do Sul, e Pedro Borsói, de Guatambu.

Fonte: Bruno Pace Dori / Diariodoiguacu.com.br