Acordo põe fim a greve em Quilombo

A greve dos servidores públicos municipais de Quilombo chegou ao fim antes mesmo do expediente da prefeitura acabar. Nesta terça-feira (2) pela manhã, eles reuniram-se por volta das 8h, em frente ao prédio da administração municipal e cruzaram os braços. Porém, ao fim da tarde, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Chapecó e Região anunciou que chegou a um acordo com o Executivo municipal.
 
A presidente do sindicato, Vânia Barcellos, explicou que a paralisação chegou ao ponto máximo porque este é um ano importante de negociação para reajustes salariais, afinal 2020 é ano eleitoral e não será mais possível fazer estes acordos. Ela explica que a categoria insistiu por mais aumento real e um valor maior de vale alimentação, pois o atual é de R$ 50.

Vânia diz que a reunião com o prefeito, realizada na tarde desta terça, foi muito longa, mas chegou-se ao acordo de que, em setembro deste ano, o vale alimentação passará a ser de R$ 100. “O vale é em forma de cartão para gastar na cidade, o que é muito importante, o município ganha com isso também”, diz a presidente.

 
Na reunião desta tarde também ficou decidido de que em maio deste ano haverá uma nova conversa entre prefeito e sindicato para negociar o reajuste e vale alimentação de 2020.
 
O prefeito, Silvano de Pariz, falou das dificuldades que havia no começo da administração municipal e confessou que este ano não estava havendo um entendimento com o sindicato. “Mandei o reajuste de 5% para a Câmara Municipal para o servidor ter o salário na conta no fim de março e para depois ter um planejamento a longo prazo”, diz o prefeito, referindo-se de que gostaria de mais tempo para negociar. “Não são com palavras que você cumpre, são com ações”, acrescentou.

Para Vânia, a greve desta terça foi importante para que a decisão do prefeito mudasse.

 
Nesta quarta-feira (3) o atendimento em todos os setores será normal. “Problemas se resolvem com solução. É preciso tratar as coisas com responsabilidade”, diz o prefeito explicando o porque não havia se manifestado oficialmente até agora.
 
O prefeito e a presidente do sindicato deram todas as informações sobre o fim da greve durante entrevista à rádio Coração FM.
Fonte: http://www.minutta.com.br