Após denúncia Polícia Militar encontra 125kg de dinamite dentro de veículo em Xanxerê

A ocorrência de transporte irregular de explosivos aconteceu na rua Odilio Alves no bairro Primo Tacca em Xanxerê no dia de ontem (14) por volta das 19h15min.

PM atendeu ocorrência de averiguação de comércio e que por denúncia através do número 190 dando conta de que no local acima citado, uma empresa estaria armazenando material explosivo de forma irregular, sendo que a vizinhança ficou temorosa devido a possibilidade de acontecer algum acidente no local. Diante desta denúncia a PM realizou um levantamento e constatou que o local era alugado por uma empresa de explosivos da cidade.

Que foi entrado em contato com o SFPC (Seção Fiscalização de Produtos Controlados) do Exército brasileiro, do batalhão de Palmas-PR, sendo que este ao consultar o CNPJ da empresa relatou que o proprietário legal é um homem de 36 anos e que o depósito de explosivos desta empresa seria na Linha Invernadinha, rodovia sentido Xavantina, interior de Xanxerê e que o escritório deveria ser no referido local, longe do qual estava, locais estes divergentes do local da ocorrência.

O homem relatou a PM que a referida empresa já havia sido autuada a algum tempo por transportar espoleta juntamente com explosivo, prática ilegal e perigosa. Diante destas informações, foi deslocado ao local e verificado que no interior do galpão estava estacionado um veículo Fiat Fiorino de propriedade da empresa e em seu interior, olhando pelo vidro frontal, aparentava ser caixas de dinamite. Diante deste fato, foi entrado em contato com o CMT da 4º Cia que orientou, após fazer contato com o BOPE, de que o procedimento indicado para o caso era, realizar a lavratura do BO, lacrar o veículo e o local e posteriormente enviar este boletim ao Exército para procedimentos.

Após isso foi entrado em contato com o proprietário da empresa para que este deslocasse até o barracão e abrisse o veículo para a verificação. O mesmo ao chegar no local relatou que “fizeram uso de explosivos em uma obra em Maravilha, que as sobras deixaram dentro do veículo Fiat Fiorini, e que seus funcionários estacionaram a mesma em seu barracão situado no Bairro Tacca, que era de seu conhecimento que o veículo estava no local, mas não sabia que a sobra das dinamites estavam dentro, achava que seus funcionários haviam deixado no paiol da empresa localizada na Linha Invernadinha. ” Que na parte traseira do veículo foi constatado o armazenamento irregular de explosivos (dinamite).

Sendo que informado pelo proprietário que havia no veículo aproximadamente 125 kg de dinamite. Que não foi realizado o manuseio dos explosivos (como orientado) apenas feito fotografias do local. Diante dos fatos, foi lavrado este boletim, orientado e liberado a parte.