Aurora contrata pessoas demitidas de indústria têxtil

Cooperativa Central Aurora Alimentos iniciou nesta semana o processo de recrutamento e seleção visando a contratação de trabalhadores que foram dispensados, na última semana, da Ogochi, uma indústria de confecções com sede em São Carlos.

A indústria do ramo têxtil desligou cerca de 30% do quadro funcional.

O motivo foi a crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus que abala o mercado de produção e consumo de todos os países.

O vice-presidente da Aurora, Neivor Canton, informou que o aproveitamento dos recursos humanos desempregados se dará em duas unidades industriais da Aurora.

São elas: a planta de aves FAMH de Maravilha e a unidade de suínos FACH1 de Chapecó.

Em Maravilha devem ser aproveitados de imediato cerca de 40 trabalhadores que atuavam na unidade de Saltinho.

Em Chapecó, dentro de 60 a 90 dias, está prevista a contratação de outros aproximadamente 100 trabalhadores que estavam empregados na matriz da Ogochi em São Carlos.

O aproveitamento dessas pessoas dependerá da aprovação em exame médico e em outros requisitos da Aurora, etapa que, após cumprida, ensejará a  contratação dos interessados.

Terceiro maior grupo agroindustrial da proteína animal do Brasil, a Aurora encerrou 2019 com 30.331 empregados diretos, um crescimento de aproximadamente 10% no número de postos de trabalho em relação ao ano anterior.

Ocupa a 9ª posição no País entre as empresas que oferecem a melhor qualidade de vida aos seus empregados de acordo com ranking elaborado pelo site de recrutamento e carreira Glassdoor (antigo Love Mondays).