O presidente Arthur Lira (PP-AL) afirmou que pretende aprovar a proposta antes do recesso parlamentar, que se inicia em 18 de julho. Caso aprovada no Senado, a nova legislação entrará em vigor em etapas: parte em 2025, depois 2027, 2029 e 2033, quando o novo sistema tributário entrará totalmente em vigor.

O processo de aprovação da reforma tributária começou no ano passado, quando o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional 132 , que estabeleceu o novo sistema de tributação, em uma discussão que levou mais de três décadas para avançar no país.

Os esforço nas negociações com as bancadas é para manter a alíquota básica de 26,5%. Essa alíquota de referência vale para mercadorias e serviços que não são beneficiados com algum tipo de tratamento