Casal é indiciado por fraude em medidor de energia elétrica em supermercado do Oeste de Santa Catarina

A Polícia Civil concluiu inquérito policial que apurou fraude cometida em medidor de energia elétrica em Supermercado em Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (22).

Conforme a Polícia Civil, em fevereiro de 2019 a Celesc registrou boletim de ocorrência e informou sobre o fato. De acordo com a empresa, o medidor de energia elétrica do estabelecimento havia sido adulterado, ainda no ano de 2017.

O medidor foi periciado pelo Inmetro, que constatou a adulteração. De acordo com a perícia, foi inserido um dispositivo no aparelho que interferia na medição da energia consumida, ou seja, as informações que eram enviadas para o medidor não condiziam com a energia efetivamente consumida.

Ainda de acordo com a Celesc e com o Inmetro, havia uma diferença de mais de 23% entre o que era consumido e o que era informado. De acordo com a investigação, a alteração aconteceu em fevereiro de 2017 e apenas foi constatada em maio de 2018, período em que foi economizado pela empresa, ilicitamente, mais de R$ 50.000,00.

O casal de proprietários do mercado foi indiciado por estelionato, tendo em vista a obtenção  de vantagem econômica ilícita em razão da fraude praticada. O inquérito policial foi enviado ao Ministério Público.