Casan deixa de cobrar consumo mínimo de água e aplica novas tarifas

As tarifas dos serviços prestados pela Casan terão mudanças a partir do dia 1º de março. Entre elas, está o fim do consumo mínimo de água. A alteração é válida para os 195 municípios atendidos pela companhia em Santa Catarina.

De acordo com a Casan, as alterações na estrutura tarifária foram definidas pelas agências reguladoras. Os novos valores serão aplicados nas faturas do mês de abril, levando em conta o consumo medido em março. No lugar do consumo mínimo de 10 metros cúbicos, que, atualmente, é de R$ 45,19, será cobrada uma tarifa pela disponibilidade do serviço no valor de R$ 29,49. A partir dessa taxa, a cobrança será pelo consumo efetivamente apontado no hidrômetro, levando em conta as faixas de progressão.

A Casan afirma que a mudança, anunciada no dia 27 de janeiro, tem como objetivo estimular o uso consciente de água. Atualmente, o consumo médio dos moradores de Santa Catarina é de 154 litros por dia, conforme dados da empresa.

Segundo o gerente Comercial da Casan, Paulo Peressoni, aproximadamente 40% dos usuários poderão pagar mais pela nova tabela, se não reduzirem o consumo atual.

Nova tabela tarifária da Casan

Intervalo R$/M³ Residencial Residencial social Comercial Micro pequeno comércio Industrial Pública (órgãos públicos federais, estaduais e municipais) Pública especial (entidades assistenciais e sem fins lucrativos)
Tarifa mínima (mês) 29,46 5,50 29,49 29,49 29,49 29,49 8,84
1 a 10 1,96 0,37 4,34 3,06 4,34 4,34 1,30
11 a 25 9,11 2,61 12,18 12,18 12,18 12,18 3,65
26 a 50 12,18 12,18 12,18 12,18 12,18 12,18 3,65
Acima de 50 15,32 15,32 15,32 12,18 12,18 12,18 3,65

Fonte: G1 SC