Chapecó anuncia novo decreto de enfrentamento à Covid-19

Durante uma live pelo Facebook, o prefeito de Chapecó, João Rodrigues anunciou novas medidas de enfrentamento à Covid-19. Segundo a Administração Municipal, o novo Decreto passa a valer a partir da segunda-feira (08). Conforme João, Chapecó adotará as medidas que o governo de Santa Catarina divulgou na semana passada.

Confira as medidas:

Lei seca em Chapecó a partir das 22h (Não poderá ter venda e consumo de bebidas alcoólicas no município depois das 22h);

Comércio em geral e serviços considerados não essências voltam a exercer as atividades, com algumas restrições e até às 22h;

Toque de recolher a partir das 22h.

Medidas passam a valer apenas na segunda-feira (8).

Aulas

Conforme a secretária de Educação, Astrid Tozzo, a partir de segunda-feira, Chapecó volta a ter aulas presenciais. Conforme Astrid, o município terá 50% de aulas presenciais e 50% de aula online.

O que informa o decreto estadual?

O decreto estadual estabeleceu que em um período de 15 dias (válidos até o dia 11), em todo o território de SC, algumas medidas contra a Covid-19.

Confira:

I – para casas noturnas e casas de espetáculos, proibição de funcionamento em todos os níveis de risco;

II – para venda ou consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis e suas lojas de conveniência, entre 00h00 e 06h00, proibição em todos os níveis de risco;

III – para o transporte coletivo urbano municipal, transporte coletivo intermunicipal e transporte coletivo interestadual, limite de ocupação de 50% (cinquenta por cento) de passageiros sentados, em todos os níveis de risco;

IV – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento), em todos os níveis de risco:

a) parques temáticos e zoológicos;

b) cinemas e teatros;

c) circos e museus;

d) igrejas e templos religiosos;

V – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento) e funcionamento somente entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) eventos sociais e de qualquer natureza, inclusive aqueles na modalidade drive-in;

b) congressos, palestras e seminários;

c) feiras, exposições e inaugurações;

d) bares;

VI – permissão das seguintes atividades, com limite do horário de funcionamento entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) academias e centros de treinamento;

b) piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas, ficando essas atividades proibidas aos sábados e domingos;

c) shopping centers e centros comerciais;

d) restaurantes, cafeterias, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes, confeitarias, padarias e afins, limitado o ingresso de novos clientes até 23h00, com encerramento das atividades às 23h59;

VII – funcionamento de agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito somente com atendimento individual, controle de entrada e monitoramento do distanciamento de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas; e

VIII – utilização de parques, praças, jardins botânicos, balneários, faixa de areia de praias e demais espaços públicos somente sem aglomeração.

Segundo o governo de Santa Catarina, todas as atividades mencionadas acima deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Situação em Chapecó

No boletim divulgado nesta quinta-feira, Chapecó confirmou mais 16 mortes pela Covid-19. Agora, o município já soma 321 óbitos pelo novo coronavírus.

Chapecó está com 5.555 casos ativos de coronavírus. No total são 27.364 casos confirmados de coronavírus. Destes, 21.486 são considerados recuperados. No município, 570 pessoas aguardam resultados de exames- são casos suspeitos.

A rede de saúde de Chapecó registra 314 pessoas internadas. Do total, 124 estão em leitos de UTI Covid – 88 na rede pública e 36 na Unimed. Há 101 pessoas internadas em leitos de enfermaria, 44 na rede pública e 57 na rede privada. No município, há ainda 89 pessoas internadas em outros setores – 85 na rede pública e quatro na rede privada.

Cuidados

A orientação dos profissionais da área da saúde é para que as pessoas mantenham o distanciamento social. Também usem máscara e álcool em gel. As pessoas diagnosticas com Covid-19 ou que estão com suspeita da doença devem ficar isoladas, para não transmitir o vírus – que já causou a morte de 248 chapecoenses.

O sistema de saúde está colapsado, conforme é divulgado diariamente pelos profissionais. Já falta leitos para atender pacientes com Covid-19.