Cinco denunciados por três mortes em Quilombo serão julgados hoje em Chapecó

Nesta quinta-feira (30/3), o Tribunal do Júri da Comarca de Chapecó julgará cinco réus acusados de matar três pessoas em Quilombo, em janeiro de 2021. O julgamento foi transferido para Chapecó a pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) com o objetivo de preservar a ordem pública e a imparcialidade dos jurados.

No pedido, o MPSC ressaltou que a repercussão do crime gerou, na Comarca, risco concreto de grande comoção no julgamento. Isso porque, conforme apurado, o crime foi cometido por rivalidade entre facções, o que por si só já é suficiente para atemorizar uma comunidade tão pequena e pacata. Além disso, haveria a possibilidade dos jurados sofrerem represálias a depender de seu convencimento e voto.

Os cinco homens foram denunciados por três homicídios duplamente qualificados por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, organização criminosa, roubo e porte de arma de fogo de uso restrito.

O Promotor de Justiça Gabriel Cavalett representará o MPSC na sessão que está prevista para encerrar na sexta-feira (31/3).

Entenda o caso

Conforme a Polícia, na madrugada do dia 30 de janeiro de 2021, os cinco réus invadiram uma residência na linha Paial, no interior de Quilombo, onde as vítimas estavam acompanhadas de outras pessoas. No momento da invasão, eles afirmaram ser de uma facção criminosa e mandaram todos deitarem no chão.

Na sequência, eles mataram três homens com diversos disparos de arma de fogo. As vítimas não tiveram qualquer chance de defesa. Em seguida, eles abordaram uma mulher que estava na casa, e, com uso de violência e ameaça, roubaram o seu celular.

Conforme apurado durante a instrução, o crime teria sido motivado porque as vítimas pertenceriam a uma facção rival.

Fonte: Portal Aconteceu, com informações MPSC