Comissão da Alesc aprova segundo pedido de impeachment do governador Carlos Moisés

A comissão especial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou por unanimidade, na manhã desta terça-feira (13), a continuidade do processo do segundo pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL). O documento apresentado pelo deputado Valdir Cobalchini (MDB), responsável pelo relatório, pediu o arquivamento da denúncia contra a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido) neste processo.

O pedido de afastamento é relativo à compra de 200 respiradores com preço de R$ 33 milhões pagos antecipadamente e sem garantia de entrega e pela tentativa de contratação de um hospital de campanha em Itajaí. O governador nega responsabilidade na compra dos equipamentos.

Com a aprovação nesta terça (13), o segundo processo de impeachment passará por votação no plenário da Alesc, na qual votam os 40 deputados estaduais. A data não foi divulgada até as 14h desta terça-feira.

Outro processo de impeachment está em andamento e em fase de julgamento. Uma votação em 22 de outubro pode decidir se o governador e a vice serão ou não afastados dos cargos por 180 dias. Esse primeiro pedido aponta crime de responsabilidade no aumento salarial dado aos procuradores do estado.

Governador Carlos Moisés e a vice, Daniela Reinerh — Foto: Reprodução/TV Globo

A sessão começou às 9h, com a leitura do relatório, e terminou às 12h45 com a votação dos deputados na Alesc em Florianópolis. A comissão especial é formada por nove deputados. Veja abaixo como cada um deles votou:

Ada de Luca (MDB): Voto favorável ao parecer do relator
Valdir Cobalchini (MDB): Voto favorável ao parecer do relator
Ana Campagnolo (PSL): Voto favorável ao parecer do relator
Paulinha (PDT) – líder do governo: Não estava presente na hora da votação
Kennedy Nunes (PSD): Voto favorável ao parecer do relator
Marcius Machado (PL): Voto favorável ao parecer do relator
Nazareno Martins (PSB): Voto favorável ao parecer do relator
Sergio Motta (Republicanos): Voto favorável ao parecer do relator
Fabiano da Luz (PT): Voto favorável ao parecer do relator

A deputada Paulinha (PDT), líder do governo na Alesc, deixou a sessão antes da votação. Os deputados rejeitaram um pedido dela e da defesa do governador para que a sessão fosse adiada para análise de novos documentos acerca do processo.

O documento analisado durante a sessão desta terça tem mais de 80 páginas. No relatório, Cobalchini se baseou nos autos da acusação e nas defesas apresentadas pelo governador e vice.

A denúncia foi apresentada à Alesc no dia 10 de agosto por 16 pessoas, entre elas advogados e empresários, e aceita pelos deputados em 3 de setembro.

No documento apresentado à comissão especial em 29 de setembro, a defesa afirmou que não havia justa causa para a denúncia ser aceita e que não houve conduta ilegal ou omissa por parte do governador.

Primeira votação na Alesc realizada nesta terça-feira — Foto: Diógenes Pandini/ NSC

Fonte: G1