Coronavírus em SC: trabalhadores do comércio serão obrigados a usar máscaras

Todos os trabalhadores dos setores do comércio de Santa Catarina que já foram autorizados a voltar às atividades — e os que ainda serão — terão que usar máscaras de proteção de tecido. A medida foi anunciada pelo Secretário da Saúde, Helton Zeferino, em coletiva de imprensa do governo do Estado no início da noite desta quinta-feira (9) e detalhada em uma nova portaria publicada pela pasta.

Segundo a portaria, as máscaras de tecido devem ser substituídas a cada quatro horas ou quando ficarem úmidas — o que acontecer primeiro. O prazo baixa para duas horas para quem estiver com sintomas como tosse ou espirro frequente.

A determinação também vale para motoristas de táxi e aplicativos de transporte. Além do uso das máscaras, eles devem circular com as janelas dos veículos abertas, intensificar a limpeza dos filtros de ar condicionado e disponibilizar álcool 70% aos passageiros. Os carros também precisarão ser desinfetados (principalmente volante, marcha, freio de mão, retrovisores, cintos de segurança e painel, além das maçanetas) a cada cliente.

Em Itapema, no Litoral Norte, a prefeita Nilza Simas já havia baixado decreto que obriga o uso de máscaras na cidade. Quem for flagrado sem a proteção será autuado, com multa que varia de R$ 104 para os cidadãos e a partir de R$ 189 para as empresas — que, em caso de reincidência, podem até perder o alvará de funcionamento.

Moisés elogiou a medida antes de Zeferino comunicar da decisão do governo. O governador também informou que deve anunciar ao meio dia do próximo sábado (11) uma nova leva de segmentos que poderão reabrir a partir da segunda-feira (13), desde que respeitadas regras de distanciamento e de saúde de trabalhadores e clientes.