Custo da cesta de Natal aumenta para os Chapecoenses, aponta levantamento

Um levantamento que compara os preços de alguns dos produtos que tradicionalmente são utilizados para a preparação da ceia natalina foi elaborado pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, juntamente com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó através do Sicom pesquisas. A análise mostra que a cesta de Natal teve aumento de 6,03% a mais do que no ano passado e passou a ter o preço médio de R$ 310,06 para uma família chapecoense.

No ano anterior o valor médio do total da cesta de Natal era de R$ 292,42. Enquanto o custo da cesta de Natal varia na faixa de 6% em Chapecó, dois índices inflacionários ficaram abaixo até novembro. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 4,31% e oÍndice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) a 5,2%.

A pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 deste mês, leva em conta a cesta natalina formada por 24 mercadorias, como aves, bebidas, carnes castanhas, frutas em calda, frutas secas e panetones. Na comparação com a cesta de Natal do ano passado, a maior variação ocorreu no arroz paraboilizado, com a elevação de 106,81%, atingindo o valor médio de R$ 6,18 o kg, ante os R$ 2,99 em 2019.

Na sequência aparece o espumante de 750 ml, com aumento de 82,40% – o custo médio passou de R$ 17,29 em dezembro do ano passado para R$ 31,53 neste ano. Já a ameixa seca sem caroço aumentou em 52,40%, chegando ao valor médio de R$ 5,48 em dezembro, ante os R$ 3,60 registrados há 12 meses. Já a menor variação, de 20,83%, foi registrada na castanha de cajú de 100g, do custo médio de R$ 15,59 em 2019 para R$ 12,34.

Fonte: CLICRDC / Foto: Lidiane Pagliosa/ClicRDC