Defesas de Moisés e Daniela pedem suspensão do processo de impeachment em SC

A advogada da vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido), Ana Blasi, protocolou nesta segunda-feira (19) no Tribunal de Justiça (TJ) um pedido para suspensão do processo de impeachment. A medida, se aprovada, iria cancelar a votação do tribunal de julgamento, marcado para a sexta-feira (23), quando o governador de SC, Carlos Moisés da Silva (PSL), e a vice podem ser afastados temporariamente por 180 dias. O mesmo será feito ainda nesta segunda-feira pelo advogado de Carlos Moisés, Marcos Probst.

Eles alegam que, como a discussão do mérito da equiparação salarial entre procuradores do Estado e procuradores da Assembleia Legislativa (Alesc) foi adiada, não seria adequado manter a data do tribunal de julgamento. A discussão do mérito da equiparação estava marcada para o último dia 14 de outubro.  

– Como um processo interfere no outro, o juiz pode, segundo o Código de Processo Penal, suspender – explicou a advogada Ana Blasi.