Deputado chama Moro de “ladrão” e sessão acaba em tumulto na Câmara

Deputado chama Moro de “ladrão” e sessão acaba em tumulto na Câmara.

Após quase oito horas, a audiência na Câmara dos Deputados com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi encerrada devido a um tumulto entre parlamentares de situação e oposição. O ministro esteve na Comissão de Constituição e Justiça para falar sobre as mensagens vazadas pelo site The Intercept Brasil e que também foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

A confusão começou quando o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) fez uma comparação entre Moro e um juiz de futebol. De acordo com Glauber, Moro seria um árbitro que expulsa um jogador de um time e depois vai trabalhar “na diretoria do outro”, além de dar orientações para o adversário.

Ao final da sua manifestação, Glauber disse:

— Da história, o senhor não pode se esconder. O senhor vai estar nos livros de história como um juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão. (…) É o que o senhor é, um juiz que se corrompeu, e, apesar dos gritos, um juiz ladrão.

A frase provocou um tumulto. Bia Kicis (PSL-DF) e José Medeiros (Podemos-MT), que estavam sentados próximo a Glauber, se levantaram e contestaram o que disse o parlamentar. Depois disso, o próprio Glauber saiu da cadeira e seguiu a discussão. Os deputados trocaram xingamentos.

Depois da confusão, a sessão foi encerrada.