Distribuidoras poderão vender gás de cozinha direto ao consumidor

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou na quinta-feira, em reunião de diretoria, a revogação de resoluções editadas pelo governo em 2016 e que proibiam a venda direta de botijões de GLP (gás de cozinha) por distribuidores de combustíveis.

Para permitir a venda direta, foram revogados os artigos 36 da resolução 49/2016 e 27, da 51/2016, que proibiam os distribuidores de GLP de participar diretamente da atividade de revenda. Hoje, o GLP é vendido a R$ 70 em média, mas em alguns lugares custam R$ 100.

O valor do produto corresponde a cerca de R$ 26, os tributos são R$ 12 e o restante são as margens de distribuição e revenda, disse o diretor-geral da ANP, Décio Oddone.

Fonte: Correio do Povo