Em ato heroico, pai salva família de atropelamento e acaba morto em SC

Pai jogou carrinho do bebê para evitar que criança fosse atropelada

No final da tarde de ontem segunda-feira (08), um homem morreu ao ser atropelado por um caminhão na rua Henrique Michels Junior, no bairro Espinheiros, em Itajaí. A vítima, de 34 anos, teria salvo a vida da esposa e do filho, empurrando os dois, para que não fossem atingidos pelo veículo. Contudo, em seguida foi atropelado.

Para a Polícia Militar, a esposa da vítima, de 29 anos, relatou que no momento em que aconteceu o acidente os dois estavam indo buscar os filhos na escola pela rua Henrique Michels Junior, e que seu marido estava caminhando na sua frente com um carrinho de bebê e sua filha dentro, enquanto seguia logo atrás.

Em certo momento, os dois viram o caminhão vindo, que não estava em alta velocidade. Entretanto, ao realizar uma curva, a parte traseira do reboque não acompanhou o movimento do veículo e com isso, acabou colidindo no homem, vindo a derrubá-lo e posteriormente atropelá-lo.

“A esposa disse que seu marido antes de cair ao solo conseguiu jogar o carrinho do bebê bem próximo à cerca, evitando que o reboque passasse por cima da criança, vindo a salvá-la”, informou a PM.

Relatou, ainda, que só não foi atropelada porque se encolheu bem próximo à cerca, mas que sentiu que o reboque passou raspando pelo seu corpo. A criança sofreu ferimentos na parte de trás da cabeça. A mãe não quis conduzi-la ao hospital e foi orientada que observasse a criança e caso necessário encaminhasse a uma unidade de saúde.

O motorista do veículo parou logo à frente para prestar socorro. O caminhoneiro, de 35 anos, relatou que estava realizando uma entrega de mercadorias em uma empresa, e que quando chegou em uma curva fechada, abriu para fazer a manobra e seguiu destino. Neste momento, percebeu que vários motoristas estavam fazendo sinal de luz e gritando que parasse, pois havia atropelado alguém. Neste instante, parou e foi verificar o que havia acontecido. Em seguida, foi em uma metalúrgica próxima pedir para acionar uma ambulância e a Polícia Militar e permaneceu no local para prestar o apoio necessário.

“O motorista ressaltou que não visualizou a família na lateral da via, que como teve que ocupar espaço da pista contrária para realizar a curva prendeu a sua atenção na pista da mão contrária para não causar acidente”, consta do Boletim de Ocorrência. No local foi realizado o teste do etilômetro no condutor do veículo, o qual teve resultado negativo para ingestão de bebida alcoólica.

O condutor recebeu voz de prisão pelo crime de homicídio culposo na condução de veículo automotor, quando ocorre a ausência de cautela necessária, sendo ele conduzido à Central de Plantão Policial de Itajaí.