Em SC, 233 pessoas morreram à espera de leito de UTI Covid desde janeiro

Ao menos 233 pacientes com coronavírus morreram em Santa Catarina de janeiro deste ano até a última segunda-feira (22), enquanto aguardavam por um leito de terapia intensiva (UTI). O pico de óbitos neste período ocorreu em março, com 194 pessoas perdas antes mesmo de o mês encerrar.  

As informações foram obtidas pela NSC TV, que teve acesso a um documento da Secretaria de Estado da Saúde (SES), enviado ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). 

Em menos de três meses completos, as Centrais de Regulação de Internações Hospitalares encaminharam à Central Estadual 1.572 solicitações de busca por UTI adulto Covid para pacientes que recebiam assistência médica em emergências ou unidades de internação clínica. Destas, 233 solicitações foram encerradas por consequência de óbito.

A regulação depende da disponibilidade de leitos e de condição clínica adequada para que o paciente seja deslocado com segurança até o hospital de destino. 

Veja quantas solicitações e mortes ocorreram por mês em SC:

– Janeiro – 70 solicitações – 3 encerradas com óbitos.

– Fevereiro – 478 solicitações – 36 encerradas por óbito.

– Março – 1.024 solicitações – 194 encerradas por óbito até o dia as 18h21 do dia 22/03.

Fila de espera por leitos de UTI volta a crescer

Nesta quarta-feira (24), depois de três dias de redução, a fila de espera por UTIs voltou a crescer em Santa Catarina e chega a somar 349 pacientes na fila por um leito de UTI, 12 a mais do que no dia anterior. Os dados foram divulgados em balanço diário pelo governo estadual, através da Secretaria de Estado de Saúde.

O Estado também alcançou, nesta quarta, o maior número de pessoas internadas em UTIs por covid-19: 1.174 – 1.013 pelo SUS e 161 em hospitais privados. A taxa geral de ocupação de UTIs do SUS, que compreende leitos adultos, pediátricos e neonatais, é de 96,5%. A taxa de ocupação de leitos adultos é de 98,9%.

Fonte: https://www.nsctotal.com.br/ Por Clarissa Battistella