Família doa órgãos de jovem que sofreu acidente de moto em Xanxerê

Após 12 dias internado no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, o jovem Gustavo Fabrissio, de 21 anos, faleceu na última terça-feira (6). A família dele, então, teve a iniciativa de doar seus órgãos. Na quarta-feira (7), o coração do rapaz foi transplantado a um paciente em Blumenau. Foram captados também os rins, o fígado e os globos oculares, que chegarão a outras quatro pessoas, todas de Santa Catarina.

Gustavo sofreu um acidente de moto no dia 24 de setembro, na rua Independência, Centro de Xanxerê. No mesmo dia foi transferido para um hospital que é referência em neurocirurgia, em Chapecó, devido ao trauma que sofreu na cabeça. A partir de então, muitas pessoas ficaram em oração pela vida de Carreirinha, como era conhecido pelos amigos.

O corpo do jovem foi sepultado na manhã desta quinta-feira (8), em Xanxerê. Em nota, a família de Gustavo agradeceu a todos que os ajudaram no atendimento e em oração, nesses últimos dias de muita angustia pelos quais passaram. Confira:

“A família Fabrissio, vem por meio desta, agradecer a todos os profissionais envolvidos no atendimento de seu ente querido. Foram inúmeros profissionais, desde a médica da Secretaria Municipal de Saúde que prestou os primeiros socorros no local, até a chegada das ambulâncias. Profissionais dos bombeiros, Doctor Home, Samu e Polícia Militar, que prestaram atendimento rápido. Equipe técnica do Hospital Regional São Paulo, que nos deu o primeiro suporte, (médicos, enfermagem e assistentes sociais). Equipes do Saer/Sara que realizaram o transporte. Equipe da neurologia do Hospital Regional do Oeste, em especial ao Dr. Marcelo Vieira da Cunha, neurologista. E equipe da UTI, em especial a enfermeira Jussara. E, a todos os amigos e demais familiares que se uniram a nós em oração nesses 12 dias de angústia. Encontramos conforto ao ver a dedicação e amor dos profissionais envolvidos no atendimento do nosso Gustavo e tivemos nossa fé e esperança renovadas ao saber que seu coração já pulsa em outro peito. Foram captados também os dois rins, o fígado e os globos oculares, que vão dar maior qualidade de vida a outras cinco pessoas.” – Marisa Camargo e Fernando Augusto Fabrissio, pais do Gustavo.

Um vídeo gravado pelo 2º Tenente Amaral, comandante de Operações Aéreas do Batalhão de Operações Aéreas (BOA), que prestou apoio durante o transplante, registrou o momento em que o coração de Gustavo chegava em Blumenau, onde um paciente esperava pelo órgão.