Flávio Bolsonaro diz que renda como advogado ajudou a pagar mansão de R$ 6 milhões em Brasília

O primogênito do presidente Jair Bolsonaro (PL), o senador Flávio Bolsonaro (PL), disse à Justiça que utilizou a renda de seu trabalho como advogado para financiar parte da mansão de R$ 6 milhões comprada em área nobre de Brasília. A informação foi revelada pelo jornal “Folha de S. Paulo” e confirmada pelo blog.

A afirmação de Flávio consta da defesa protocolada por ele como resposta a uma ação popular no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT ), movida pela deputada federal Erika Kokay (PT), que tem como réus o senador, a esposa, Fernanda Bolsonaro, e o Banco de Brasília.

Segundo Jonatas Moreth, advogado de Erika Kokay, Flávio não comprova a origem da renda das atividades mencionadas na defesa.

Ele fala que tem outras rendas (advogado e empresário) de forma genérica, sem comprovar a origem. Não detectamos processo em nome dele nos Tribunais do DF e do RJ, as unidades da federação onde ele tem OAB , afirma Moreth.

 

Em nota, Flávio Bolsonaro disse que “o processo foi movido por uma parlamentar petista, não tem qualquer fundamento e serve apenas como uma tentativa de autopromoção em véspera eleitoral”.

Ele diz também que ” o banco que concedeu o financiamento, assim como todas as instituições financeiras no Brasil, segue um rigoroso compliance e está sujeito a regras regulatórias e de fiscalização que impedem qualquer irregularidade”.