Governo formaliza pedido que abre caminho para privatização Petrobras

O Ministério de Minas e Energia (MME) formalizou na segunda-feira (30), o pedido, ao Ministério da Economia (ME), de inclusão da Petrobras (PETR4) na carteira do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), a etapa inicial para o processo de uma eventual privatização da companhia.

“A qualificação da Petrobras no PPI tem como objetivo dar início aos estudos para a proposição de ações necessárias à desestatização da empresa, os quais serão produzidos por um comitê interministerial a ser instituído entre o Ministério de Minas e Energia e o Ministério da Economia”, informou o MME, em nota.

De acordo com o MME, a proposta é oportuna neste momento devido às condições do mercado global de energia, “em face da situação geopolítica mundial, das discussões sobre o ritmo da transição energética e do realinhamento global dos investimentos.”

A pasta defende ainda que o processo de desestatização da Petrobras é fundamental “à atração de investimentos para o País e para a criação de um mercado plural, dinâmico e competitivo, o qual promoverá ganhos de eficiência no setor energético e uma vigorosa geração de empregos para os brasileiros”.

O texto do MME não menciona datas nem prazos. Também nesta segunda, à Record News, o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), voltou a pressionar o governo pelo envio de um projeto de lei ao Congresso para vender parte das ações da Petrobras, de modo que a União deixe de ser a acionista majoritária da empresa.

“Temos como fazer isso agora (privatizar a Petrobras)? Penso que não. Pela polarização, pela necessidade de um quórum específico de mais de 308 votos, nós não teremos condições agora”, declarou o deputado. “Mas nós, agora, teremos condições, se o governo mandar, de vender parte das ações da Petrobras, isso subsidiado por um projeto de lei de maioria simples, no Congresso Nacional, e o governo deixa de ser majoritário”, emendou.

A estatal confirmou que recebeu um ofício do MME, notificando que encaminhou ao Ministério da Economia solicitação de qualificação da companhia no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos,  visando iniciar os estudos de avaliação para a desestatização da empresa.

Última cotação da Petrobras

Na última sessão, segunda-feira (30), a Petrobras encerrou o pregão em queda de 2,06%, negociada a R$ 29,97.

(Com informações do Estadão Conteúdo)