Hospital privado de Florianópolis já sente primeiro impacto das festas com coronavírus

No boletim diário do Hospital Baía Sul, em Florianópolis, aparece um sinal da falta de cuidados nas festas de final de ano diante do coronavírus. Segundo o documento desta segunda-feira, o primeiro impacto das aglomerações já é sentido pela unidade médica, que faz atendimento privados e por planos de saúde. No dia 5 de janeiro eram 17 pacientes internados com suspeita ou confirmação da doença. Neste domingo (10) o número saltou para 23, enquanto nesta segunda-feira (11) está em 21.

— A primeira semana de 2021 nos mantém a lembrança de que a Covid-19 segue seu rumo. Com novos casos chegando, e outros com evolução desfavorável, e que por isso demandam internação, a pressão sobre leitos hospitalares ainda permanece — escreveu o diretor-presidente da unidade, Sérgio Macondes Brincas.

No mesmo texto, que acompanha os boletins diários, ele fala sobre os efeitos do final do ano nos atendimentos:

— O primeiro impacto das festas na disseminação da doença já é sentido na nossa rotina. Mesmo assim o Hospital Baía Sul mantém sua atividade normal, com toda a segurança desenvolvida em seus protocolos ao longo da pandemia.

Até esta segunda-feira, a unidade registou 63 mortes por coronavírus, enquanto 275 pacientes com a confirmação da doença tiveram alta hospitalar.

Fonte: NSC Total / Foto: Divulgação