Impeachment é aprovado, Moisés é afastado do governo de SC e Daniela assume

O Tribunal Especial de Julgamento realizou a discussão e votação do relatório referente ao pedido de impeachment do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e da vice Daniela Reinehr (sem partido) no caso do reajuste salarial dos procuradores do Estado. Na sessão que começou às 9h da sexta-feira (23), o Tribunal decidiu por volta das 01h20, do sábado (24) pelo prosseguimento do processo de impeachment de Moisés. Com a decisão, o governador será afastado imediatamente por até 180 dias.

A votação sobre o afastamento de Carlos Moisés terminou 6 a 4 para o prosseguimento do processo de impeachment. Já a votação de Daniela Reinehr terminou em empate (5 a 5). O presidente do Tribunal Especial de Julgamento, o desembargador Ricardo Roesler votou o desempate e decidiu por não afastar Daniela.


Confira como votou cada integrante do Tribunal Especial:

– Deputado Kennedy Nunes a favor do prosseguimento do processo de impeachment

– Desembargador Carlos Alberto Civinsk contra o prosseguimento do processo de impeachment

– Desembargador Antônio Rizelo contra o prosseguimento do processo de impeachment

– Deputado Maurício Eskudlark a favor do prosseguimento do processo de impeachment

– Desembargadora Cláudia Lambert de Faria contra o prosseguimento do processo de impeachment

– Deputado Sargento Lima a favor do prosseguimento do processo de impeachment de Carlos Moisés e contra o afastamento de Daniela

– Desembargador Rubens Schulz contra o prosseguimento do processo de impeachment

– Deputado Luiz Fernando Vampiro a favor do prosseguimento do processo de impeachment

– Desembargador Luiz Felipe Siegert Schuch a favor do prosseguimento do processo de impeachment

 Deputado Laércio Schuster a favor do prosseguimento do processo de impeachment.

Voto de desempate presidente do Tribunal Especial de Julgamento, o desembargador Ricardo Roesler Contra o afastamento de Daniela


Com a decisão de seguimento do processo de impeachment, o governador será intimados do resultado, imediatamente afastado dos cargo por até 180 dias e perderá 1/3 dos vencimentos, que serão devolvidos em caso de absolvição.

O acatamento da denúncia implicará, também, no julgamento de Moisés e Daniela por crime de responsabilidade, que poderá levá-los à perda definitiva dos cargos, em caso de condenação.

Agora, Daniela Reinehr assume o governo de Santa Catarina durante 180 dias. Caso a segunda votação do processo de impeachment de Moisés seja aprovada, Daniela poderá finalizar o mandato como governadora de Santa Catarina.