Inquérito da família encontrada morta em Chapecó é concluído pela Polícia

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal/Fron (DIC) de Chapecó, concluiu o inquérito policial do caso da família encontrada morta no bairro Pinheirinho. No dia 6 de novembro de 2019, os corpos de Michel Ribeiro Lopes de Gois, de 31 anos, Eliane Mayeski de Gois, de 28 anos, e Elisa Mayeski de Gois, de três anos, foram encontrados mortos em Chapecó.

Segundo a Polícia Civil, após notarem a ausência de Michel e de sua esposa Eliane em seus trabalhos, bem como da filha do casal Elisa na escola, colegas de trabalho de Michel foram ao condomínio onde morava a família em busca de informações. Sem conseguir contato com qualquer pessoa de dentro do apartamento, cuja porta principal estava trancada, acionaram a Polícia Militar (PM), que então entrou na residência e constatou que as três pessoas estavam mortas.

Por meio da DIC, a Polícia Civil começou a investigar o caso. Segundo a Polícia Civil, Michel, com uma arma de fogo matou a sua esposa e a sua filha, por volta de 6h15 da manhã. Após o crime, ele se matou.

A Polícia Civil informou que relatos de testemunhas indicaram que Michel teria se queixado de alguns problemas pessoais. Conforme a polícia esse seria o provável motivo para os crimes e o suicídio.

Conforme a Polícia Civil, não foram constatados outros elementos que indiquem a autoria ou a participação de outra pessoa, tanto é que foi constatado que Michel deixou uma carta escrita em tom de despedida.