Inquérito sobre o assassinato de sargento da PM, que foi atingido por tiros na nuca e costas é concluído

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investigou o assassinato do policial militar, Alaércio Pfeffer, em São Bento do Sul, no Planalto Norte de Santa Catarina. O crime ocorreu no dia 27 de maio deste ano. Conforme a PM, Alaércio era sargento da PM de Mafra, município vizinho.

A investigação apurou indícios dos crimes de latrocínio (roubo qualificado pela morte), fraude processual, corrupção de menor, incitação e favorecimento ao crime, tendo como suspeitos cinco adultos e um adolescente. Dois dos investigados se encontram presos preventivamente e um é considerado foragido. A investigação é da Delegacia de Polícia da Comarca de São Bento do Sul.

O inquérito policial apurou que a vítima estava de folga em um bar, teve a sua arma tomada pelos suspeitos e foi atingida com tiros pelas costas, mão e nuca com uma pistola calibre .40. Na sequência, os suspeitos manipularam o local do crime e subtraíram da vítima três armas de fogo, todas recuperadas após trabalho investigativo, sendo duas pela Polícia Civil e uma pela Polícia Militar.

No decorrer das investigações, após representação da Polícia Civil e manifestação favorável do Ministério Público, foi decretada pela Justiça a prisão preventiva de três adultos e a apreensão de um adolescente. Um dos envolvidos no crime está com a prisão preventiva decretada desde o dia 24 de junho e continua foragido. Também foram cumpridas ordens judiciais de busca e apreensão. O inquérito policial foi encaminhado ao Judiciário.