Justiça eleitoral bloqueia WhatsApp de Valdir Colatto por fake news

Informações: Diário do Iguaçu
Foto: Reprodução/Internet
 
A Justiça Eleitoral determinou o bloqueio da conta de WhatsApp do ex-deputado federal Valdir Colatto (MDB) por compartilhar fake news. O bloqueio vale até o dia 16 de novembro, dia seguinte ao da eleição. A decisão foi motivada por uma ação dos advogados da coligação “Chapecó Acima de Tudo”, (PSD, PP, PL, PSC, Republicanos, DEM e PROS).
 
De acordo com o advogado Jauro Von Gehlen, Colatto compartilhou uma notícia de 15 de junho de 2020, em que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso deu ao programa Roda Viva. Nessa entrevista o ministro afirmou que condenados em segunda instância não poderiam ser candidatos. Conforme o advogado da coligação, acontece que além de ser velha, nesta notícia foi acrescentado o seguinte comentário: “Candidatura de João Rodrigues deve ser impugnada na última semana da eleição. Ministro Barroso promete derrubar liminares de candidatos ficha suja”.
 
Gehlen destacou que em nenhum momento a matéria fala de eleições municipais e nem cita o candidato João Rodrigues. A criação ou o compartilhamento do texto acabou caracterizando uma tentativa de causar confusão no eleitorado segundo o advogado ou o compartilhamento do texto acabou caracterizando uma tentativa de causar confusão no eleitorado, segundo o advogado.
 
O juiz eleitoral Jeferson Osvaldo Vieira também entendeu que se tratava de fake news que poderia prejudicar o processo eleitoral, persuadindo eleitores a não votarem no candidato, o que fere as regras eleitorais. “Trata-se de informação nitidamente falsa e descontextualizada, pois não consta na notícia jornalística e tampouco foi objeto da entrevista do Ministro do TSE a situação jurídica da candidatura do representante”, justificou o magistrado, em sua decisão.
 
Já o pedido de bloqueio do Facebook não foi aceito. Também foi indeferido o pedido contra outra conta, que já havia sido bloqueada em outra ação, também por fake news. Esta conta também está bloqueada até o dia seguinte ao da eleição.