Mais que dobra o número de mulheres empresárias no Brasil

A cada ano aumenta o número de mulheres que abrem suas empresas para autonomia econômica e crescimento profissional. Isso representa um avanço na luta de direitos igualitários entre gêneros no mercado e a ocupação de espaços que antes eram apenas de homens.

Em cinco anos, mais que dobrou o número de mulheres Microempreendedoras Individuais (MEI) no Brasil. O número de formalizadas que trabalhavam por conta própria saltou de 1,3 milhão, em 2013, para 3 milhões, em 2018, um aumento de 124%. É o que mostra um levantamento do Sebrae Minas, com base em dados do Portal do Empreendedor.  De acordo com os dados da Receita Federal, até fevereiro de 2018, dos 6.389.621 MEI no país, 48% eram mulheres.

De acordo com a pesquisa GEM Brasil 2015 (Global Entrepreneurship Monitor), o público feminino é mais expressivo do que o masculino, quando o assunto é a abertura de novos empreendimentos. A pesquisa mostrou também que:

• Quanto maior é o nível educacional da mulher, menor é a taxa de encerramento de negócios comandados por elas;
• A inovação está presente em 5% a mais de negócios femininos do que masculinos;
• No Brasil o maior percentual de empreendedoras está na faixa etária entre 25 e 34 anos;
• Apenas 6% das empreendedoras brasileiras possuem formação superior;
• As empreendedoras brasileiras têm cinco vezes mais participação do que homens em negócios de educação, saúde e bem-estar social;

Diante deste cenário animador e de mulheres cada vez mais empoderadas, fortes e confiantes, percebe-se um controle maior da própria vida e na busca de direitos. Mas será que sempre foi assim? Obviamente não. De acordo com a empresária Branca Rubas e idealizadora da Feira Inspira Mulher, nos primórdios, os papeis desempenhados por mulheres eram aqueles voltados a serviços domésticos e para criação dos filhos. Hoje, este pensamento é arcaico e o cenário é outro. Apesar da dupla jornada de trabalho, elas buscam se aperfeiçoar e ter cada vez mais independência financeira.

Branca vem acompanhando esta evolução de mercado e percebeu que eventos voltados para o empreendedorismo feminino ainda são poucos no país, por isso nasceu a Feira Inspira Mulher, em Chapecó. Um evento que ajudará mulheres a divulgar a marca e ainda ter a oportunidade de realizar uma rede de contatos. A primeira edição acontecerá de 05 a 07 de junho de 2020, no Centro de Eventos da cidade.

A empresária explica que esse nicho de mercado desperta grande interesse de grandes marcas promoverem network, e contribuindo significativamente para o desenvolvimento empresarial de novos negócios geridos por mulheres. “O Inspira Mulher tem o objetivo gerar, criar e fortalecer parcerias através de rodadas de negócios, compartilhar informações e experiências de vida. Mas, acima de tudo, inspirar mulheres reais com histórias de outras que superaram barreiras e conquistam cada vez mais espaço no mercado”, destaca.

A comercialização dos estandes já iniciou e a distribuição dos espaços será em forma de circuito. Branca destaca, que além disso, terão dois auditórios onde acontecerão mesas, workshops e palestras nacionais. As empresarias interessadas em saber mais sobre os espaços e sobre a feira podem ligar para o número (49) 98885 1068.

Fotos: Paula Navarro/Darlei Luan Lottermann