Menina de 11 anos grávida, impedida de fazer aborto, foi estuprada por parente adolescente

A menina de 11 anos que engravidou após ser estuprada em Florianópolis disse à polícia que o autor foi um parente dela, adolescente. O inquérito que apurava o caso foi concluído há dez dias e enviado ao judiciário e ao Ministério Público. Ela tinha sido impedida de fazer um aborto pela juíza que estava à frente do caso.

Como o processo corre em sigilo de justiça, o delegado Alison Rocha, responsável pelo caso, preferiu não informar se o rapaz responde pelo ato infracional que corresponde ao crime de estupro de vulnerável.

Rocha também não informou a idade do rapaz e se ele está internado no sistema socioeducativo.

Nesta terça-feira, dia 21, a criança deixou o abrigo onde estava acolhida há mais de um mês e voltou para a casa da mãe.

Também nesta terça, a advogada entrou com um habeas corpus solicitando autorização para que a menina faça o aborto. A criança está com 29 semanas de gestação. A gravidez foi descoberta em maio, quando ela estava na 22ª semana.

Informações do ND Mais