Morre idosa que teria sido agredida pelo filho em Chapecó

Neto também foi morto no episódio. Homem de 31 anos é o principal suspeito de cometer os dois crimes e, logo após, cometer suicídio.

Morreu neste sábado (18), no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, a idosa que foi agredida em casa, na última terça-feira (14), no bairro Efapi.

No episódio, o neto de três anos morreu. O pai da criança, Fernando Prazido, de 31 anos, foi encontrado morto na cena do crime. Ele é o principal suspeito de matar o próprio filho e agredir a mãe. Logo após, acredita-se que tenha cometido suicídio.

Doralina Prazido, 63 anos, foi resgatada pela Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no dia do crime, e então ficou internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), em estado grave. No entanto, ela não resistiu e morreu neste sábado (18) vítima de morte cerebral.

O corpo está sendo velado na tarde deste sábado (18) na cidade de Quilombo. Fernando Prazido, filho e suspeito de cometer os crimes, já foi enterrado no mesmo município.