Morre o tradicionalista Nédio Vani em Chapecó

Nesta quinta (07), o tradicionalista e um dos pioneiros da cultura gaúcha em Chapecó, faleceu Nédio Vani. Ele era dono do Bolicho do Gaudério, uma das maiores lojas de artigos gaúchos da cidade. Segundo as informações da família, Nédio passava por um tratamento de metástase, lutou até o fim e nos deixou.

O velório acontece na Funerária Dom Bosco a partir das 18h ás 23hs, e o sepultamento deverá ser no início da manhã da sexta-feira (08) no cemitério Jardim do Éden.

Histórico

Nédio nasceu em Getúlio  Vargas (RS),  em 29 de maio de 1949. Ele mudou-se para Chapecó em 1974, para trabalhar no Banco do Brasil. Exerceu o cargo de professor  de Ed. Física na Universidade, colégios, clubes, Associação Chapecoense de Futebol, APAE e outros. Em 1975, construiu em Chapecó um dos primeiros galpões campeiros de Chapecó, localizado  há 5km da cidade. Nédio se dedicou a escrever para jornais, apresentar programas de televisão, além de coordenar eventos voltados à cultura gaúcha.

Em 1986, desenhou e auxiliou na construção do galpão do CTG Vaqueanos D´Oeste, o primeiro da cidade com 1.740m2. Exerceu cargos dentro da Entidade Tradicionalista por mais de 15 anos. Em 1985 foi um dos responsáveis pela evolução da dupla “Osvaldir e Carlos Magrão” de Passo Fundo (RS), e auxiliou na gravação do primeiro LP.

Com informações Barriga Verde.