Mudança comportamental como estratégia de desenvolvimento

Como as pessoas veem o futuro? Conforme estudos, 7% promovendo realizações; 9% pensando nos outros; 13% no poder e 71% com medo e dúvidas. A importância da mudança comportamental foi abordada, nesta semana, durante a palestra gratuita e on-line “Supere seus medos e alcance resultados”, com Jaime Folle. O evento foi promovido pelo Sebrae/SC e contou com 90 participantes.

De acordo com Folle, as pessoas têm dificuldade em tomar a iniciativa e vislumbrar um futuro diferente. “Tem muitos profissionais experientes, formados e cheios de certificados que não conseguem dar passos à frente na carreira devido aos medos”, explicou. O excesso de informações, que se multiplicam em um ritmo difícil de acompanhar, a necessidade constante de se adaptar e as mudanças nos processos intensificaram as inseguranças. “Além de estar bem informado o profissional precisa usar esse conhecimento”, comentou.

Para quem deseja mudar o padrão desses pensamentos e comportamentos, deixando para trás os bloqueios, Folle propôs a reflexão: “eu quero mudar o futuro do meu trabalho ou o trabalho do meu futuro?”. Os profissionais precisam pensar e planejar antes de agir. A orientação é definir a colheita desejada antes de lançar as sementes. “A maioria das pessoas se preocupa apenas em semear e a mudança comportamental inicia por esses pequenos contextos. A colheita dependerá do tamanho do plantio pensado antecipadamente. E a coragem em tomar a decisão da colheita é a meta estabelecida”, argumentou.

De acordo com o consultor, o empreendedor precisa aprender a correr riscos calculados, tomar atitutudes, ter capacidade de se desenvolver ao longo do tempo, não temer fortes mudanças, não ter medo do fracasso e ser capaz de desaprender e reaprender em curto espaço de tempo. “O empreendedor é um visionário, que tem como base do sucesso a motivação seguida da realização, ou seja, ter um motivo e partir para a ação”, destacou ao comentar que não pode perder a capacidade de criar e inovar.

Jaime também apresentou oito macrotendências até 2030, segundo previsões da FIESC/SP: aumentos consideráveis pela procura por alimentos; demanda por energia; turismo fora das praias; urbanização; criminalidade; população idosa; índice de doenças (câncer, diabete e psíquica) e mudança na forma de produção.

EMPRETEC

A palestra integra as ações do Programa de Formação de Empreendedores (Empretec) que terá sua primeira turma deste ano no período de 8 a 13 de março, em Chapecó. O Empretec é uma metodologia da Organização das Nações Unidas (ONU) que busca desenvolver características de comportamento empreendedor e identificar novas oportunidades de negócios.

No programa são trabalhados assuntos para melhorar os resultados empresariais, a exemplo de: necessidades do cliente; segmentação de clientes; transformação digital; conjuntura econômica, burocracia e Governo; recursos financeiros; habilidades técnicas e operacionais; liderança da equipe e competências empreendedoras. “O Empretec elimina os comportamentos que travam o crescimento e desenvolve as habilidades e os comportamentos de um empreendedor de sucesso”, ressaltou Folle.

“O Empretec colocará o empresário em outro patamar no mundo dos negócios. A mudança comportamental que ele gera reflete nos resultados pessoais e profissionais do participante”, enfatiza o gestor de projetos do Sebrae/SC, Eduardo Sganzerla. O profissional que deseja se inscrever para a próxima turma pode entrar em contato pelo telefone (49) 3330-2808, que também é WhatsApp.

Fonte: MB Comunicação