Municípios devem receber informações sobre infraestrutura hospitalar a partir desta terça

Sete encontros macrorregionais, por videoconferência, pretendem aproximar e orientar as secretarias municipais de saúde com as ações de atendimento em infraestrutura hospitalar previstas pelo Governo de Santa Catarina. Os encontros foram propostos pela secretaria da Casa Civil, após a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) emitir nota solicitando informações e orientações do Estado sobre o plano estratégico em saúde para o enfrentamento ao Covid-19.

Segundo o presidente da Fecam, Saulo Sperotto, é preciso agir urgente na infraestrutura em saúde, com plano de ação que envolva todos os municípios e regiões. “Os casos só tendem a aumentar nas próximas semanas e os municípios, sejam eles pequenos, médios ou grandes, precisam ter conhecimento do plano de ação que a secretaria de saúde estadual pretende desenvolver em todas as regiões”, disse. O objetivo de manifestar ao governo, cita o presidente, é repassar orientação as equipes municipais de saúde sobre o plano de emergência estadual e promover a integração das ações. “Unir esforços agora é questão de eficiência e isso salvará vidas.”

VIDEOCONFERÊNCIAS

As videoconferências acontecerão nesta terça (28/4) e quarta-feira (29/4) por meio de link informado pelo Governo do Estado. Na terça-feira (28/4), haverá quatro videoconferências. Sul (AMUREL, AMREC, AMESC), Grande Florianópolis (GRANFPOLIS), Foz do Itajaí (AMFRI), Norte e Nordeste (AMUNESC, AMVALI E AMPLANORTE). Na quarta-feira (29/4) serão três reuniões virtuais, no Meio Oeste e Serra (AMPLASC, AMURES, AMAUC, AMURC, AMMOC E AMARP), Vale do Itajaí (AMMVI e AMAVI) e Grande Oeste (AMEOSC, AMERIOS, AMOSC, AMNOROESTE E AMAI).

Participarão das reuniões representantes da secretaria de Estado da Saúde, da Casa Civil, da Central de Atendimento aos Municípios, além de coordenadores regionais de saúde, coordenadores regionais de Defesa Civil, presidentes e executivos das Associações de Municípios, prefeitos e prefeitas, secretários municipais de saúde, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina (COSEMS), Comissão Intergestores Regional (CIR) e representantes de hospitais. (Fonte Fecam/La Via Comunicação).