Polícia prende autor de Homicídio ocorrido em Quilombo

POLÍCIA CIVIL PRENDE AUTOR DO CRIME DE HOMICÍDIO OCORRIDO NO ÚLTIMO SÁBADO NA CIDADE DE QUILOMBO/SC.

Segundo informações por volta das 15h desta segunda-feira (25), o suposto autor,  se apresentou espontaneamente, e por meio da Delegacia de Polícia de Fronteira de Quilombo/SC, deu-se cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de J.V.F. (homem de 38 anos de idade), autor do crime de homicídio qualificado praticado contra A.J. de M. (homem de 22 anos de idade), ocorrido no último sábado (23), na Praça Hélio Antônio Faresin, localizada na Avenida Coronel Bertaso, no centro da cidade de Quilombo/SC.
Entenda o caso:
No sábado, A.J. de M. estava na praça na companhia de outras pessoas, dentre elas, M.S.P. (homem de 24 anos), quando, por volta das 16h00, J.V.F. chegou ao local e, sem motivo justificador aparente, passou a empurrar M.S.P. pelas escadarias existente na localidade, oportunidade na qual, ato contínuo, passou a agredi-lo com um objeto, que o ofendido não soube especificar qual era. Diante desse fato, M.S.P. deixou o local em desabalada correria, evadindo-se do agressor, restando lesionado com ferimentos superficiais pelo corpo.
Inconformado, A.J. de M. passou a interpelar J.V.F. pela atitude gratuita contra M.S.P., momento no qual foi atingido, na região do abdômen, por vários golpes de arma branca.
A.J. de M. não resistiu aos múltiplos ferimentos e faleceu no local, ao passo que J.V.F. se evadiu.
Iniciado todo trabalho investigativo imediatamente após o atendimento da ocorrência feito pela Polícia Militar, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva de J.V.F., cuja decisão, pelo deferimento do pedido, foi prolatada já no dia seguinte pelo Poder Judiciário, que, dentre outras considerações, ponderou: “(…) o investigado é alguém sem a menor condição de restringir os próprios impulsos e disposto a retirar a vida de qualquer pessoa por motivos banais (…)”.
J.V.F. foi encaminhado para o Presídio Regional de Chapecó/SC, onde se encontra à disposição da Justiça.

Fonte: Polícia civil