Prefeito de Pinhalzinho é preso em operação do GAECO e GEAC

Na manhã desta quarta-feira (19)  o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC), em apoio à investigação conduzida pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do Ministério Público de Santa Catarina, deflagraram a segunda fase da operação “Fundraising”. Prendeu Mário Afonso Woitexem (PSDB) – Prefeito Municipal de Pinhalzinho (SC).

Segundo o Portal 4oito, o GAECO em parceria GEAC, cumpriu pela manhã o mandado de prisão do Prefeito de Pinhalzinho. A administração municipal ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

A operação investiga crimes como organização criminosa, desvio de recursos públicos, corrupção, peculato e fraudes em licitações. Além do prefeito de Pinhalzinho outros seis prefeitos são investigados.

Confira a lista dos prefeitos e ex-políticos envolvidos:

Fernando de Faveri Marcelino (MDB) – Prefeito Municipal de Cocal do Sul (prisão)
Clori Peroza (PT) – Prefeita Municipal de Ipuaçu (prisão)
Marcelo Baldissera (PL) – Prefeito Municipal de Ipira (prisão)
Mário Afonso Woitexem (PSDB) – Prefeito Municipal de Pinhalzinho (prisão)
Emerson Ari Reichert (PT) – ex-Prefeito de Ipira e empresário (mandado de busca e apreensão)
Edson Bez de Oliveira (MDB) – ex-Deputado Federal e empresário (mandado de busca e apreensão)
Mauro Francisco Risso (MDB) – Prefeito Municipal de Jardinópolis (mandado de busca e apreensão)

Além dos sete prefeitos, 22 prefeituras estão sendo alvo de mandados de busca e apreensão como parte das investigações.