Professor sai da UTI após utilizar capacete que substitui respirador em Chapecó

Tiago Moresco tem 34 anos e mora no bairro Jardim Itália em Chapecó. É natural de Planalto no Rio Grande do Sul. Veio para o oeste catarinense em 2012 para estudar. Antes, trabalhava como mecânico e era vendedor no comércio.

Em Chapecó fez graduação em letras na Unopar e atualmente faz Português e Inglês na Unochapecó onde deve se formar no ano que vem. Dá aulas em três escolas estaduais nos ensinos fundamental e médio. Mas a rotina de Tiago mudou radicalmente depois que durante o período de recesso, foi visitar os pais em Planalto.

“Depois que fui passar um fim de semana com eles, voltei sentindo alguns sintomas normais de gripe mesmo. Sentia dor no corpo, dor na garganta e cansaço. Não conseguia dormir direito, até que os sintomas foram piorando e resolvi procurar atendimento na UPA onde pediram para que eu fizesse o exame PCR. Fiz o exame e fui para casa aguardar o resultado”, conclui.

Em seguida Tiago voltou para a casa e começou a tomar as medicações, mas os remédios aliviavam as dores mas não curavam. Tomou durante cinco dias antibióticos. Voltou a procurar ajuda na UPA onde fez o teste rápido com resultado positivo para a Covid-19. Novamente foi medicado e foi para a casa. Mas quando foi dormir, começou a sentir muita falta de ar.

“A partir daí minha situação foi piorando demais. Comecei a apresentar muita tosse, muitas dificuldades para respirar. Fui direto para o Hospital Regional do Oeste. Não tinha mais forças nem para caminhar. Na chegada, fiz vários exames, tomografia, enfim”, finaliza.

Foram cinco dias de internação na UTI até estar prestes a ser intubado. Na sexta-feira passada (06), os médicos prepararam Tiago para a intubação mas resolveram utilizar um capacete que veio da Itália como sendo a última tentativa antes do procedimento.

“Na sexta-feira depois do meio-dia estava preparado para ser intubado, fizeram um acesso no meu pescoço, era pra ter sido intubado a tarde, chegou o capacete e eu fui o primeiro a utilizar. Essa foi a última tentativa antes de eu ir pro tubo. Eu estava todo tempo consciente, a única coisa que eu não conseguia era dormir, estava com medo”, diz.

Na segunda-feira (09), Tiago apresentou recuperação. Saiu da UTI e foi para a enfermaria ficando em observação por mais 48 horas até receber alta. Hoje, ele está em casa se recuperando da doença.

“Meu psicológico está muito afetado. Eu abro a janela, eu respiro o ar puro, me passa uns flashes de tudo que eu passei. Choro bastante ainda, sinto ainda muito cansaço, é muito complicado. É um processo demorado que vai levar uns dias ainda até eu voltar ao normal. Agora, graças a Deus eu já estou conseguindo dormir, estou comendo bem, sinto fome”, finaliza Tiago.