Suspeito de matar empresário de Navegantes está foragido

A Polícia Civil de Navegantes já identificou o principal suspeito de ter assassinado o empresário Emerson dos Santos, de 29 anos. A solicitação de prisão já foi realizada na terça-feira (24) pelo delegado Rodrigo Coronha e deferido pela Justiça no final da tarde desta quarta-feira (25).

Segundo a investigação, Carlos Alberto é o mesmo que negociou a troca da BMW com a vítima, antes do desaparecimento.

Carlos não foi localizado em sua residência, em Navegantes e por isso é considerado pela polícia como foragido.

Relembre o caso

O corpo de Emerson dos Santos, de 29 anos, foi encontrado com uma corda no pescoço e já em estado avançado de decomposição.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal), que vai apontar a causa da morte, ainda não foi divulgado. O empresário estava desaparecido desde o dia 13, quando saiu para negociar a troca de uma BMW.

No IML foi feita a necropsia pra identificar a causa da morte. Emerson foi identificado por familiares, pelas roupas que usava, e a perícia, pela comparação das digitais.

Segundo o delegado Rodrigo Coronha, responsável pela investigação, esse caso é tratado como homicídio ou latrocínio (roubo seguido de morte). Até o momento não foi informada a motivação do crime.

Desaparecimento

Emerson Santos trabalhava no setor imobiliário, e a há pouco tempo havia se tornado sócio de uma construtora. Ele é natural de Navegantes, mas por causa do trabalho se mudou para Balneário Camboriú.

Ele foi visto pela última vez próximo ao aeroporto de Navegantes, por volta das 11h30 da manhã do dia 13 de novembro, uma sexta-feira. Após esse horário, Emerson não respondeu mais mensagens de texto e não atendeu ligações telefônicas.

Albino Alves dos Santos, pai de Emerson, explicou que o filho avisou que iria encontrar um homem para fazer uma troca de carros. Segundo Albino, Emerson tinha uma dívida para receber desta pessoa, e a troca de um carro mais barato pela BMW seria para quitar os valores em aberto.

O carro da vítima foi encontrado em uma garagem no bairro Meia Praia, no sábado (14). O dono do local suspeitou da procedência do veículo e acionou a polícia.

A investigação

Na semana passada, a polícia ouviu cerca de sete testemunhas. Uma dessas pessoas era até o momento, o principal suspeito pelo desaparecimento da vítima.

A investigação ouviu novas testemunhas nesta semana e seguia na apuração de mais informações. O carro de luxo de Emerson já havia sido localizado no sábado (14), em uma garagem.

Fonte: Nd Mais / Foto: Reprodução