Vacina falsa da Covid-19 é vendida por camelôs no Rio de Janeiro

Enquanto o Instituto Butantan anuncia que concluiu a última fase de testes com a CoronaVac, em um camelô do Rio de Janeiro uma suposta vacina contra Covid-19 está disponível para a população. As fotos do imunizante falso, vendido a R$ 50 por ambulantes, viralizaram nas redes sociais.

Desde domingo (20), moradores de Madureira, bairro da Zona Norte do Rio, começaram a postar fotos da suposta vacina contra coronavírus que estava sendo vendida em um camelô na região, conforme divulgou o jornal Diário do Rio.

As informações na caixa do produto estão escritas em mandarim, sugerindo que a origem é chinesa.

Segundo os relatos, a “vacina” é vendida a R$ 50 e pode ser aplicada na hora, por um valor adicional de R$ 10. Além disso, a mercadoria vem acompanhada de um “certificado de vacinação”, para garantir a credibilidade do produto.

> Proibição de festas residenciais em Florianópolis gera reações “Tirei e recoloquei meus óculos 5 vezes, pessoal! No meu país, Madureira, os camelôs já estão vendendo a vacina para combater o Covid-19. Um galo [gíria que significa R$ 50] e se quiser já sair com ela aplicada, paga 60 merréis”, brincou um internauta nas redes sociais.

Vacina falsa da Covid-19 no RJ
(Foto: Reprodução)

CoronaVac no Brasil 

Após concluir a última fase de testes clínicos da vacina CoronaVac — a verdadeira —, o Insituto Butatan anunciou na segunda (21) que vai pedir a aprovação da Anvisa para o uso emergencial.

Caso o imunizante apresente eficácia mínima de 50%, a vacina poderá ser liberada pela agência reguladora do Brasil. Na China, 390 mil pessoas já foram vacinadas com o mesmo imunizante.