Vaquinha digital arrecada dinheiro para ajudar criança catarinense com doença rara

Desde seu primeiro ano de vida, Wagner Henrique Maciel, de três anos, natural de Faxinal dos Guedes, no Oeste de Santa Catarina luta contra uma doença rara. A Síndrome Chediak-Higashi é uma condição que afeta vários sistemas do corpo, principalmente o sistema imunológico. Como resultado, muitas pessoas têm infecções repetidas e persistentes. Estas infecções são graves e poucos pacientes chegam à vida adulta.

A Síndrome é tão rara, que a medicina identificou menos de 200 pessoas com este distúrbio no mundo. Para melhorar a qualidade de vida de Wagner e sua mãe e comprar medicamentos necessários para seu tratamento durante um ano, uma vaquinha digital foi criada.

Atualmente, Wagner mora com sua mãe Ially Maciel em uma casa com dois cômodos, ao lado da residência dos avós em Passos Maia (SC). Devido as constantes internações, a Ially não pode trabalhar e vive com um salário mínimo de auxílio e a ajuda da prefeitura do município para suprir todas as despesas.

Devido A Síndrome Chediak-Higashi, Wagner possui inúmeras restrições. Por conta do transplante de medula e ao albinismo causado pela doença, ele não pode tomar sol e não pode consumir nada com lactose ou glúten. O pequeno ainda possui dificuldade de visão, em decorrência da Síndrome.

A meta da vaquinha é arrecadar dinheiro para melhorar a qualidade de vida de Wagner e comprar medicamentos necessários para seu tratamento durante um ano. Os remédios mais caros o Estado e o Município não podem fornecer. Apenas um processo judicial pode requerer a obrigatoriedade do Estado em pagar os medicamentos. Os rémedios que Wagner precisa custam aproximadamente R$ 20.000,00 e duram cerca de dois meses.

Todo dinheiro arrecadado na vaquinha será utilizado para o tratamento, infraestrutura e manutenção do bem estar de Wagner.

Veja como ajudar:

Você pode acessar a vaquinha digital através deste link (Vaquinha do Wagner). Toda a contribuição é importante para conseguir chegar a meta.

Através do Instagram você pode acompanhar o dia a dia do pequeno Wagner e saber mais informações de como ajudar ele e a família (Instagram do Wagner).