WhatsApp fora do ar?

Como saber se o aplicativo está fora do ar ou se problema é caso isolado

De acordo com números da Statista, 147 milhões e pessoas usam o WhatsApp no Brasil, o que corresponde a 99% dos brasileiros on-line, sendo o segundo maior mercado do aplicativo em todo o mundo, ficando atrás apenas da Índia.

Como saber se o WhatsApp caiu?

Há duas dicas para confirmar se o aplicativo caiu. Veja abaixo:

Identificar sinais

Alguns sinais podem indicar que o WhatsApp está fora do ar. Entre eles estão erros ao enviar ou baixar algum conteúdo, assim como, mensagens que não são recebidas ou mesmo enviadas.

Nessas situações recomenda-se conferir se o app parou de funcionar a nível geral ou se trata apenas de um caso isolado (poderia ser, por exemplo, problemas no Wi-Fi, na rede de internet móvel, falta de espaço de memória no smartphone, versão desatualizada do WhatsApp no seu aparelho).

Acessar o Downdetector

Caso não tenha nenhuma instabilidade em sua rede, acesse o Downdetector. Ele é um dos sites que documentam notificações de usuários sobre instabilidades em aplicativos e programas. Além do WhatsApp e de outras redes sociais, ele informa se outros tipos de serviços estão fora do ar. Entre eles estão instituições bancárias, aplicativos de transporte, streamings etc.

Para utilizar o website é muito simples. Basta procurar pelo aplicativo que deseja consultar e clicar no ícone da lupa. Na sequência, você conseguirá verificar o gráfico de quantos usuários também tiveram problemas com o aplicativo nas últimas 24 horas. Quanto mais pessoas notificarem o erro, maior a probabilidade do app ter caído.

O que fazer quando o WhatsApp cai?

Caso realmente o aplicativo esteja fora do ar, você pode utilizar outros apps de mensagens ou redes sociais para se comunicar com outras pessoas. Entre alguns apps estão o Facebook Messenger, Skype, Viber, WeChat e Telegram.

A escolha do app para substituir o WhatsApp vai depender do propósito para o qual você utilizará o programa. O Skype, por exemplo, é mais indicado para fazer chamadas de vídeo. O Facebook Messenger, pelo fato de consumir poucos dados de internet móvel, é mais voltado para conversas instantâneas via mensagem de texto.

Fonte: NSC/STATISTA